Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caderno Diário

Gosto de escrever e aqui partilho um pouco de mim... mas não só. Gosto de factos históricos, políticos e de escrever sobre a sociedade em geral. O mundo tem de ser visto com olhar crítico e sem tabús!

Caderno Diário

Jéssica

Que sempre existiram casos de crianças mal tratadas e assassinadas às mãos de quem os devia proteger, todos sabemos, mas as descrições da morte da pequena Jéssica atingem-nos de tal forma que ficamos sem saber se seriam humanos aqueles que dela tinham o dever de cuidar, acima de tudo o resto.

Esta semana, esta menina sofreu horrores, numa casa desconhecida, às mãos de uma família que a fez refém, a abusou, a maltratou e a entregou depois quase morta à progenitora. Aquela que a pariu, que mãe nunca foi, não quis meter-se se calhar em trabalhos e deixou a menina a agonizar em casa, saindo talvez para não olhar a filha na hora da morte. Depois de preparar um discurso inventado, ligou para o 112, para que levassem a menina ao hospital. Só quando os últimos fios de vida se esvaíam do seu corpo, talvez quando achou que não seria bom deixar ali o corpo daquela filha. 

Não imagino a dor daqueles técnicos de emergência, a dor dos enfermeiros e dos médicos quando, depois de fazerem os possíveis e impossíveis a qualquer humano, declararam a morte de uma criança. A beleza daquele sorriso, vai estar nos jornais por muito tempo, mas a face estampada da morte de um anjo, as marcas, ferimentos, hematomas e queimaduras, nunca sairão da memória deles. 

O que será a justiça para com quem a matou e para quem a deixou morrer? Que ódio tal pode haver por uma menina tão pequenina?