Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caderno Diário

Gosto de escrever e aqui partilho um pouco de mim... mas não só. Gosto de factos históricos, políticos e de escrever sobre a sociedade em geral. O mundo tem de ser visto com olhar crítico e sem tabús!

Caderno Diário

Bhopal - 35 anos depois do maior acidente industrial

Na noite de 2 para 3 de dezembro de 1984, a cidade de Bhopal, fica coberta por um manto venenoso que sufoca e mata milhares de pessoas. Um acidente "nas instalações da empresa norte-americana Union Carbide, em Bhopal, capital do estado de Madhya Pradesh", fez cerca de "oito mil mortos," (embora o Governo de Nova Deli só admita três mil "vítimas mortais diretas"). Existem também algumas referências que colocam os números acima das "10 mil mortes por doenças resultantes da inalação do gás."

O que se passou em Bhopal, tem de ser lembrado e falado, para que não voltem a ficar impunes os maiores culpados só porque os mais pobres não tiveram dinheiro nem poder. Infelizmente, o que se passou em Bhopal pode estar a acontecer ainda noutras partes do mundo e quantas "bombas-relógio" estarão por aí à espera de matar!

Um acidente na fábrica de pesticidas que se localizava em "Bhopal, Índia, fez com que fossem libertados gases altamente tóxicos, entre os quais cianeto." Os trabalhadores da fábrica, habituados a leituras erradas, primeiramente pensaram que se tratava apenas de uma pequena fuga, tentaram depois controlar a fuga com os meios ao seu dispor. Infelizmente, os sistemas de segurança não funcionaram ou não existiam e o pior acabou por acontecer. Nem sequer as magueiras de água, que eram demasiado curtas para alcançar a altura da chaminé por onde saía o gás, poderam conter os gases que saiam pela fábrica e o "vento que soprava nesse 3 de dezembro de 1984 espalhou os gases sobre toda a cidade e arredores."

Muitas das pessoas já dormiam, mas com as janelas abertas e habitações precárias e mal vedadas, rapidamente começaram a sentir os olhos a arder e dificuldades em respirar. A falta de ar fez com que grande parte da população viesse para a rua e, apercebendo-se do ambiente tóxico, começaram a fugir. Esta fuga, apenas serviu para agravar os sintomas, uma vez que acabaram por se "afogar" mais rapidamente nas suas próprias secreções.

"A substância tóxica em causa era o isocianato de metila, tendo ficado a pairar sobre a cidade e seus arredores, onde se concentra em bairros de lata a população mais pobre, mais de 40 toneladas daquele produto. O isocianato de metila causa uma morte dolorosa a quem o aspirar, atacando as vias respiratórias até à asfixia; reage também violentamente com a humidade da vista, causando cegueira."

"Todos os anos continuam a nascer bebés com malformações e o número de doenças crónicas é mais elevado que no resto do país."

"O derrame de gases tóxicos provenientes de uma fábrica de pesticidas, é considerado por muitos como o pior desastre industrial ocorrido até hoje. Mais de meio milhão de pessoas foi atingido pelos gases." Muitos ainda hoje sofrem os seus efeitos. A fábrica foi encerrada, mas continua lá. Pior do que lembrar a todos o que se passou naquela noite e nos dias que se seguiram, continua a largar nas terras circundantes os restos de veneno que ainda circulam nos canos e depósitos ferrugentos, contaminando lençóis de água e terrenos agrícolas. Apesar das "autoridades locais" afirmarem que "o consumo" de água é seguro, "a BBC recolheu uma amostra para análises" e o resultado revelou que "o líquido recolhido continha mil vezes o valor máximo recomendado pela Organização Mundial da Saúde de tetraclorido de carbono, substância que ataca o fígado e pode originar cancro."

"Associações ambientalistas e de direitos humanos afirmam que existem milhares de toneladas de lixo tóxico nos solos da fábrica abandonada." Mas as pessoas continuam a viver ali e a conviver diariamente com a fábrica, recordando diariamente os efeitos daquela noite. 

Cinco anos depois desta tragédia, "a Union Carbide, propriedade da Dow Chemicals" aceitou indemnizar várias das vítimas e famílias afetadas em "Nova Deli", mas o valor foi demasiado insignificante perante a perda de vidas. "Nunca se realizou qualquer julgamento dos responsáveis da fábrica."

Fontes:

https://pt.euronews.com/2014/12/02/acidente-de-bhopal-foi-ha-30-anos

https://www.publico.pt/2014/12/02/fotogaleria/bhopal-342287

https://www.dn.pt/globo/asia/bhopal-lembra-pior-acidente-industrial-da-historia--1438297.html/