Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caderno Diário

Caderno Diário

24
Jul20

"Retrato mortal"

Elsa Filipe

Nora Roberts publica este livro sob o pseudónimo de J. D. Robb que pertence à série "Mortal".

Eve Dallas recebe a notícia de uma morte violenta. O cadáver de uma jovem foi deixado numa lixeira.

A repórter tinha recebido horas antes um conjunto de fotografias da mulher assassinada, que vem a descobrir mais tarde, terem sido tiradas com a jovem já morta. Além da busca pelo verdadeiro responsável pela morte, Eve depara-se com outras situações inquietantes. Ao mesmo tempo, o marido,  Roarke, parte em busca da sua verdadeira identidade, indo à Irlanda procurar pela sua verdadeira mãe e pela razão porque fora abandonado em pequeno.

Um livro cuja história se passa no futuro, com robôs e outras tecnologias que ainda não temos.

Aqui, na minha opinião, Nora Roberts, mostra um outro lado menos romântico da sua escrita, mas não menos apelativo e interessante. Gostei bastante deste livro.

19
Jul20

Um passeio pelo Seixal

Elsa Filipe

O que o desconfinamento de verão nos trouxe de bom, foi o podermos regressar às nossas caminhadas. Embora, sigamos sempre de máscara, podemos apanhar um pouco de sol e observar o que nos rodeia. Adoro passear pelas ruas do Seixal, a observar as casas, a tentar perceber a história do local.

Os barcos no rio indicam proveniencias diversas e contam cada um deles uma história.

A placa da antiga Farmácia Soromenho Pinto (antes de uma farmácia gerida por familiares meus que não conheci), está agora bem cuidada e visível, dentro de um mini mercado.

A fonte no largo de Camões e até as antigas casas, algumas abandonadas outras já recuperadas, contam a história de quem ali viveu.

No nosso passeio de hoje, entramos pelo portão da Mundet e redescobrimos a escola de música e outros edifícios, as fontes, pilares e caminhos que exploramos tentando descobrir o que foram em tempos. A zona da fábrica é interessante de ser vista, assim como o Ecomuseu mas hoje a nossa visita não passou por lá. As fotos que tiramos mostram um pouco das estruturas que lá podemos encontrar e servem para vos convidar a uma visita.

Subimos em direção ao Parque Urbano do Seixal, fomos ao miradouro e descobrimos uma vista maravilhosa lá de cima. Depois, lá descansamos um pouco nas mesas de piquenique, onde várias familias comiam ou brincavam.

Esta é a vista que temos do Miradouro do Seixal:

Eu e o Martim tiramos as máscaras apenas quando não vemos ninguém por perto, de resto estamos sempre com as máscaras, seja ou não obrigatório. Como não é proibido, eu prefiro utilizar. Mas são tantas as caras que vemos sem máscara, é tão estranho, será que nós é que somos demasiado receosos?

O regresso fizemos pela estrada junto à biblioteca e pela Câmara. Ali alguns caminhos poderiam ser arranjados e em vez de mato junto à biblioteca poderia-se completar a Quinta dos Franceses e dar um ar mais agradável ao espaço, que parece uma obra por acabar.

18
Jul20

Ligação ao mundo

Elsa Filipe

Esta semana iniciei uma formação através da plataforma Teams com o tema "Processos de comunicação com crianças e jovens". Este foi um grande desafio pois, além de ter de criar novas estratégias para explorar esta temática não colocando de lado a minha intervenção e experiência como formadora num contexto mais impessoal, permitiu ainda juntar pessoas de vários locais do país incluindo dos Açores. 

As formações que costumo fazer, unem normalmente técnicos de ação educativa, funcionários de escolas e até pessoas que no momento passam por situações de desemprego. Mas normalmente são todas da mesma zona geográfica, distrito, concelho ou até do mesmo agrupamento escolar. Aqui senti a necessidade de lhes dar tempo para a partilha de experiências pessoais e profissionais. 

A chegada da pandemia e a impossibilidade de fazermos a formação presencialmente, trouxe um problema difícil de resolver. Mas aliando as novas tecnologias à enorme vontade que algumas destas pessoas têm de continuar a aprender, fez com que estivessemos juntos numa sala de aula virtual. Numa primeira semana fizemos 10 horas "presenciais" ou síncronas e outras tantas assíncronas com exercícios e trabalhos que lancei através da plataforma e que, rapidamente, me foram sendo devolvidos para correção e avaliação. 

E é fantástico. Digo sempre isso, adoro trabalhar com crianças, mas para mim é de longe bem mais gratificante ensinar as pessoas que estão no terreno a trabalhar com elas. 


Depois de uma semana longa de trabalho, soube bem relaxar um pouco com a companhia de um bom livro, numa esplanada à beira-mar. Estes raros momentos, depois do confinamento, fazem-me sentir livre. O local é propício, por ser uma esplanada espaçosa com as mesas bastante afastadas umas das outras e com uma vista sobre a baía maravilhosa. O nome "Brisa" é que hoje não assentou muito bem, porque era mais uma ventania gelada!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub