Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Caderno Diário

Gosto de escrever e aqui partilho um pouco de mim... mas não só. Gosto de factos históricos, políticos e de escrever sobre a sociedade em geral. O mundo tem de ser visto com olhar crítico e sem tabús!

Caderno Diário

Vários ataques no Afeganistão - o dia a dia da população

No Afeganistão, a instabilidade continua a ser visível após uma série de novos ataques. O ano ainda vai no início e já são vários os casos retratados nas notícias. Começa quase a ser uma banalidade, de tão frequente que é, mas isto não pode ser considerado como rormal. Mas o que é que nós podemos fazer? Basicamente, nada, a não ser continuar a divulgar, noticiar e não deixar cair no esquecimento.

O que é que nós temos a ver com isto? Talvez nada ou talvez tudo. Não sei e isso agora não importa, porque o que aqui está em causa é a morte de pessoas que estavam apenas a viver a sua vida, a tentar ter uma vida normal, mais um dia normal...

Um bombista suicida matou hoje pelo menos duas pessoas e feriu outras sete após se fazer explodir em Cabul. O ataque ocorreu na área de Shash Darak, perto da sede da NATO e não muito longe da embaixada dos Estados Unidos. O grupo Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque de Cabul num comunicado publicado seu site.

Pelo menos 18 soldados foram mortos num atentado na província ocidental de Farah e outros dois ficaram feridos. O número de mortos poderá aumentar nas próximas horas. Neste caso tratou-se de um posto de controlo que foi atacado por insurgentes talibãs. Num comunicado, o porta-voz dos talibãs, Qari Yusouf Ahmadi, afirmou que este ataque foi da responsabilidade do grupo.

 
Um outro bombista suicida atacou perto de outra base militar na capital de Helmand, Lashkar Gah, sendo que uma pessoa dos serviços de segurança foi morta e outros sete civis ficaram feridos. O porta-voz dos talibãs informou também que ambos os ataques suicidas em Helmand foram de responsabilidade do grupo.
 
Segundo o relatório anual da ONU, em 2017, perto de 3,5 mil pessoas morreram e cerca de 7 mil sofreram ferimentos. Os números representam uma descida em relação ao ano anterior. É a primeira vez que isso acontece desde 2012. A ONU refere ainda que ataques suicidas e bombas caseiras causaram o maior número de mortos e feridos, mostrando a intenção de atingir civis, não poupando mulheres nem crianças. Segundo dados da mesma entidade, a responsabilidade em 65% dos casos, é atribuída às forças que lutam contra o governo. Seguem-se os Talibã, culpados por 42% vítimas. O movimento terrorista autodenominado Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, foi responsável por 10% das vítimas. Noa no passado, 2017, o maior ataque foi o de 31 de maio, em Cabul, quando um homem-bomba causou a morte de 92 pessoas e feriu perto de 500. 
 
 
Fontes:
 

Embaixada dos EUA atacada em Montenegro

Um homem atirou uma bomba contra a embaixada dos Estados Unidos em Podgorica, capital de Montenegro, e depois suicidou-se detonando outro explosivo.

O atentado ocorreu na madrugada desta quinta-feira, pouco depois da meia-noite. Segundo comunicado divulgado pelo governo montenegrino no Twitter, o artefato lançado contra a sede diplomática dos EUA era, provavelmente, uma "bomba caseira". O atacante foi a única vítima, mas a zona ficou sob forte vigilância.

O autor do ataque era um ex-militar do antigo Exército Popular Jugoslavo (JNA), identificado como Dalibor Jaukovic, de 43 anos.

Na sua página do Facebook, ele dizia ter recebido uma medalha por méritos no campo militar em 1999, das mãos do então presidente da Jugoslávia, Slobodan Milosevic (1941-2006), que era acusado de crimes de guerra na Bósnia, na Croácia e no Kosovo. Além disso, o suposto terrorista era contrário à adesão de Montenegro à Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO).

Montenegro, uma nação com cerca de 630 mil habitantes, tornou-se independente em 2006 na sequência da dissolução da antiga Jugoslávia. Foi um dos vários países a nascer no sudeste do continente europeu na sequência da última guerra dos Balcãs. Em outubro de 2016, as autoridades montenegrinas evitaram um golpe de Estado e o assassinato do então primeiro-ministro Milo Dukanovic. O objetivo era impedir a adesão da nação à NATO. O país acabou por aderir em 2017, tornando-se no vigésimo nono membro.

 

Fontes:

https://www.terra.com.br/noticias/mundo/embaixada-dos-eua-em-montenegro-e-alvo-de-atentado,a0953c43536c69457979ad4949b3904acta04tnc.html

https://expresso.pt/internacional/2018-02-22-Embaixada-dos-EUA-em-Montenegro-alvo-de-ataque-com-granada

https://pt.euronews.com/2017/06/05/montenegro-nato-adesao

 

 

Carnaval no mundo - Itália

O carnaval é uma das minhas épocas preferidas do ano. Mas se gosto do meu carnaval, o das escolas de samba e dos grupos, das plumas, das figuras de destaque, dos desfiles na avenida ou, mais recentemente, à beira mar, não posso deixar de lembrar que há tradições bem diferentes pelo mundo fora. Como por exemplo, o carnaval italiano.

Este ano celebrou-se a 500ª edição do tradicional Carnaval de Bagolino (hoje, norte de Itália). Bagolino é "uma pequena cidade de origem medieval" na região da Lombardia. 

O carnaval de Itália é um dos mais antigos a nível europeu. O carnaval de Veneza "tem registos desde o século XI, na época do governante Vitalie Falier, mas a festa só foi oficialmente reconhecida no século seguinte." O carnaval da Veneza medieval vinha da época em que "os venezianos se permitiam aos divertimentos proibidos em outras épocas do ano e as máscaras permitiam um disfarce," para que ninguém os conhecesse e se pudessem permitir a comportamentos de festa a todos os estratos sociais, desde pobres a ricos, ao povo e à nobreza. "Até mesmo os religiosos usavam as máscaras para aproveitar as festanças."

"As máscaras de Veneza eram usadas também em outras ocasiões além do carnaval como nos banquetes oficiais da República. Havia épocas também em que as máscaras de Veneza foram restringidas pelo governo porque tinham se tornado muito frequentes e acabavam sendo ligados a atividades ilícitas e pouco cristãs." Originalmente feitas em papel màché, ainda hoje estas máscaras são usadas e são uma marca da tradição italiana. "Primeiro o rosto a ser representado é feito de argila, depois um molde de gesso define a forma baseado no rosto criado na argila, aí então o molde é coberto pelo papel màché." Depois de seca, "é retirada do molde e coberta com uma camada fina de papel especial." Depois, estas máscaras "são decoradas com pintura, plumas e o que mais quiser." Hoje o fabrico mudou, havendo máscaras feitas de plástico e de metal, "mas as máscaras em papel màché continuam presentes em pequenas lojas especializadas." 

Uma das figuras mais conhecidas é a do Arlequim ou "Arlecchino", que representa um "servo cómico da Commedia dell’Arte italiana. Tradicionalmente usava roupas remendadas e trapos, que evoluiu para uma manta de retalhos em forma de losango, como conhecemos hoje. A máscara é preta com uma mancha grande e vermelha na testa."

Outras figuras conhecidas são o Pierrot e a Columbina. O Pierrot costuma ser "retratado como belo, charmoso e gentil a ponto de se culpar pelos erros que nunca fez." Geralmente "tem o rosto esbranquiçado e é representado com uma lágrima" no rosto. A Columbina, também representa "uma personagem serva da Commedia dell’Arte," que normalmente se vestia com "um vestido esfarrapado e remendado adequado a um funcionário. Era conhecida por usar maquiagem pesada ao redor dos olhos e levar um pandeiro para se defender dos avanços amorosos de Pantaleão." A sua máscara, tradicionalmente, apenas cobre metade do rosto.

Entre os "séculos XV e XVI, os Médicos em Florença" organizavam desfiles de carros alegóricos (carrroças puxadas a cavalos e decoradas) que eram chamados "triunfos" e acompanhados por músicas alegres, "para dançar." 

O Carnaval de Veneza e o de Viareggio "são considerados" dois "dos maiores do mundo," com o de Veneza a ser reconhecido "pela beleza das fantasias, a pompa das festividades" e pela diversidade de outras manifestações, tais como as "exposições de arte, desfiles de moda ou apresentações teatrais." Já o de "Viareggio é caraterizado por carros alegóricos que desfilam nos domingos entre janeiro e fevereiro, e que possuem enormes esculturas de papel-machê, que retraram caricaturas de homens famosos no campo da política, cultura e entretenimento, cujos traços caraterísticos, especialmente os recursos são sublinhados com sátira e ironia."

Noutra zona de Itália, em Ivrea na região de Turim, a tradição passa pela "tradicional Batalha das Laranjas," que é uma "tradição de inspiração medieval," que conta a história da filha de um oleiro local, uma plebeia de nome "Violeta," que na noite do seu "casamento, pelas leis locais, terá sido obrigada a passar a noite com o nobre tirano que liderava a aldeia. Para defender a honra, Violeta matou o nobre e libertou Ivrea da tirania." Daí a uma luta de laranjas... bem, ainda se passam vários séculos. Já no século XX, nos anos 30, as jovens "daquela localidade, por alturas do Carnaval, começaram a atirar laranjas das varandas para chamar a atenção dos rapazes." Esta "tradição evoluiu para uma agressiva tradição carnavalesca", onde os "participantes se dividem em duas equipes: a dos nobres e a dos plebeus", sendo já uma atração turística local.

Mas ao falarmos da antiguidade dos carnavais, não nos podemos esquecer que nem toda a Itália, era Itália como geograficamente a conhecemos hoje. No "final do século XV, a Itália foi invadida pela França e, mais tarde, pelo imperador Carlos V, que subjugou a maior parte do território em 1550. A seguir a Carlos V, os Habsburgo espanhóis controlaram a Itália até os Habsburgo austríacos governarem o território, na primeira metade do século XVIII. No final da ocupação napoleónica, em 1815, alguns estados tornaram-se independentes."

Fontes:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Carnaval_da_It%C3%A1lia

https://www.infopedia.pt/apoio/artigos/$italia

https://pt.euronews.com/2018/02/11/-batalha-das-laranjas-no-carnaval-a-italiana

https://www.bbc.com/portuguese/videos_e_fotos/2014/03/140304_batalha_laranjas_bg

https://www.westwing.com.br/guiar/mascaras-de-veneza/

 

Atentado numa escola na Flórida

Longe de ser o único caso, o mais recente atirador chama-se Nikolas Cruz e tem 19 anos. Entrou no liceu Marjory Stoneman Douglas, com cerca de 3000 alunos e que se localiza em Parkland, na Flórida. Ativou o alarme de incêndio com o objetivo de juntar professores e alunos nos corredores e matou a tiro 17 pessoas e feriu outras 14. 

Evitável? Bem nem tudo pode ser evitado mas estes ataques são frequentes porque nos EUA é fácil qualquer pessoa ter uma arma e usá-la. Vemos isso em séries e nos filmes, e sim acontece também na vida real. Este rapaz tinha 19 anos e podia usar uma arma no seu quintal e fazer tiro ao alvo se quisesse. Nada o proibia. Passar disto a um ato de homicídio premeditado é mais fácil se as armas estiverem acessíveis.

Quais eram as suas ideologias? O que escrevia nos seus blogues e se já estaria a ser vigiado, é algo que ainda vamos saber.

Por hoje, fico-me por aqui...

 

Fontes:

https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/02/atirador-deixa-feridos-em-escola-na-florida.shtml

Dores nas articulações e fadiga crónica

Há um cansaço sem explicação que me afeta diariamente e que, junto com as dores nas articulações, me impedem de desempenhar o meu trabalho da melhor maneira.

"As dores nas articulações e ossos podem ter vários motivos", mas não havendo um diagnóstico é complicado explicar a quem nos rodeia o que se passa. Pode ser algo inflamatório, que afeta não apenas as articulações mas também "outras estruturas, como músculos ou tendões", às quais estão interligadas. Independentemente da origem, a dor pode ser mesmo incapacitante.

Uma das causas é a Artrite Reumatóide. "A artrite reumatoide é uma doença crónica, que causa inflamação e dor nas articulações, e autoimune, o que significa que os problemas surgem porque o próprio sistema imunológico da pessoa ataca algumas partes do seu corpo." Não se conhecem as causas para o seu aparecimento, mas no meu caso sei que pode ser mesmo hereditária. Não tenho esse diagnóstico, mas além da dor, conferem também outros sintomas, como a fadiga, a fraqueza e a rigidez das articulações.

No caso da Fadiga Crónica, esta carateriza-se "por um cansaço extremo e contínuo, sem nenhuma outra explicação relacionada a condições médicas. A pessoa costuma piorar quando realiza alguma atividade física ou mental." Além da dor articular, a pessoa com fadiga crónica pode também ter dor muscular, perda de concentração e de memória, sono recorrente, fortes dores de cabeça e exaustão extrema após esforço mental ou físico. Posso confirmar estes sintomas, que me afetam diariamente e que me incapacitam, especialmente as fortes cefaleias, que também provocam náuseas, tonturas e, por diversas vezes, falta de ânimo.

Fontes:

https://blog.partmedsaude.com.br/dores-nas-articulacoes-o-que-pode-causar-e-quais-os-tratamentos/

 

 

Pág. 1/2